quinta-feira, 29 de novembro de 2012

CAPELA DO ROSARIO

CLIC NA FOTO PARA AMPLIAR

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

É PRIMAVERA....

 CLIC NA FOTO PARA AMPLIAR
 
RIO CLARO SP - VILA INDAIÁ

terça-feira, 20 de novembro de 2012

CURIOSIDADE

 CLIC NA IMAGEM PARA AMPLIAR
Esse ovo foi cozido e ficou ao tempo por dois dias e
estufou dessa maneira expondo toda a gema de um
lado só.

domingo, 11 de novembro de 2012

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

MAMANGABA


CLIC NA FOTO PARA AMPLIAR



Mamangaba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Mamangaba (existem diversas variações deste nome: mamangava, mangangá, mangangaba, mangangava, mamangá, mangangá, mangava, muganga, munganga), besouro-mangangá, marimbondo-manganga, ou ainda vespa-de-rodeio no Brasil e abelhão ou abugão em Portugal. Mamangava parece ser o mais comum no Brasil. É uma designação comum dada às abelhas do género Bombus[1], de ampla distribuição no Brasil e em Portugal. Possuem abdome largo e piloso, geralmente de cor negra e amarela. Medem à volta de 3 cm de comprimento.

Estas abelhas podem ser solitárias ou, em certas épocas do ano, sociais. Quando sociais, vivem em colmeias de dez a duzentos indivíduos. São grandes, peludas e emitem um zumbido alto ao voar. São muito importantes na polinização de muitas plantas. Uma mamangaba raramente pica, a não ser que seja provocada; caso isso aconteca, a sua ferroada é muito dolorosa. Ao contrário das abelhas do gênero Apis, uma mamangaba pode picar várias vezes.

Geralmente as mamangabas fazem ninhos forrados com pedaços de palha em buracos em troncos de árvore ou no solo, preferentemente em barrancos, podendo também fazer ninhos debaixo do piso de casas ou nos jardins. Isso pode ser um problema pois, pela sua importância na polinização de várias plantas, é proibida sua perseguição, destruição, caça ou apanha.[carece de fontes?]

A mamangaba produz mel mas em pouca quantidade e armazena-o dentro de bolsas de cera e não em favos.
MAIS INFORMAÇÕES   AQUI

sábado, 3 de novembro de 2012

F O T O G R A F I A

CLIC NA FOTO PARA AMPLIAR

Caro Jose Jaime,

A sua participação no desafio "Alfabeto: F" ("FOTOGRAFA": http://grafiaphoto.blogspot.com.br/2012/11/f-o-t-o-g-r-f-a.html) foi considerada inválida, porque o termo "Fotografa" é um acto (verbo) e não algo concreto e apalpável.
Se quiser participar com a mesma fotografia, podemos aceita-la com o termo "fotografia" em vez de "fotografa".

Agradecemos desde já as suas participações nos nossos desafios.

Atentamente,
A Equipa do Flinpo

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

JABUTICABA EM FLOR

 CLIC NA FOTO PARA AMPLIAR

 
A FLORADA ESTÁ MARAVILHOSA, SE DER UMA CHUVINHA LEVE
A SAFRA PROMETE. VAMOS VER.
A jabuticaba, também chamada guapuru ou fruita em São Paulo[1], é o fruto da jabuticabeira, uma árvore frutífera brasileira da família das mirtáceas, nativa da Mata Atlântica, que demora vinte anos para frutificar. Com a recente mudança na nomenclatura botânica, há divergências sobre a classificação da espécie: Myrciaria cauliflora (Mart.) O. Berg. 1854[2] ou Plinia trunciflora (O. Berg) Kausel 1956[3]. Segundo Lorenzi et al.[4], a segunda seria outra espécie, a jabuticaba-café.
Descrita inicialmente em 1828 a partir de material cultivado, sua origem é desconhecida.
Outros nomes populares: jabuticabeira-preta, jabuticabeira-rajada, jabuticabeira-rósea, jabuticabeira-vermelho-branca, jabuticaba-paulista, jabuticaba-ponhema, jabuticaba-açu.
Outra espécie de jabuticaba é a Myrciaria jaboticaba (Vell.) Berg, conhecida como jabuticaba-sabará e encontrada com mais frequência nos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo, no Brasil.
MAIS INFORMAÇÕES  AQUI