quarta-feira, 14 de julho de 2010

P O L U I Ç Ã 0 . . .

LIXO JOGADO NUM AFLUENTE DO PARAIBUNA

LIXO BOIANDO NO REMANSO

S E R Á...?

N Ã O !

É !

NA LINHA DE LARGADA . . .

F U I . . .
VER DE ONDE ESTÁ VINDO.

ATÉ NAS MARGENS
TEM SUJEIRA.
As imagens acima foram feitas por mim em Matias Barbosa, MG, no ribeirão que corta uma parte da cidade e aqui desemboca no Rio Paraibuna que também banha a cidade.
O Rio Paraibuna percorre uma extensão de 170 kM. Nasce na Serra da Mantiqueira a 1180 metros de altitude e tem uma vazão média de 179 m3/s.
Desagua no Rio Paraíba do Sul e tem vários afluentes sendo os principais o Rio Preto e o do Peixe.
PARAIBUNA - Provavelmente o nome é oriundo da junção das palavras indígenas
"para y b'una" que da lingua tupi significa "grande rio de águas escuras".
Mas, voltando a poluição, com um pouquinho de boa vontade política é possível diminuir muito a poluição aqui apresentada. Com a colaboração de um funcionário da prefeitura que uma ou duas vêzes por dia, no máximo, retirasse os objetos do rio e os depositasse em
um local onde fosse mostrado a população a quantidade resgatada num determinado período, servindo de exemplo, principalmente junto as crianças em fase escolar, que tirariam daí uma lição de cidadania, respeito ao semelhante e a natureza.
"A fotografia é uma voz pequena, na melhor das hipóteses, mas às vêzes uma imagem ou um grupo delas pode despertar a nossa conciência."
W Eugene







NATUREZA É O NOSSO BEM MAIS PRECIOSO, VAMOS PRESERVÁ-LA!

Um comentário:

Chica disse...

Que pena essa poluição toda!Até quando???abração,tudo de bom,chica